Trabalho dos sonhos: a história de um cervejeiro

Paixão nacional e com mais de várias opções de marcas disponíveis, a cerveja é considerada a bebida alcoólica mais popular do mundo. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), o setor cervejeiro representa 1,6% do PIB do nosso país e, em 2016, encerrou o ano com faturamento de R$ 77 bilhões.

Com o avanço das cervejas artesanais, os brasileiros tiveram acesso a produtos diferenciados e com mais opções de texturas, aromas e sabores, fugindo da ditadura da cerveja/chopp pilsen produzida pelas grandes cervejarias. Mas num mercado tão solidificado quanto este, o espaço para pequenas e microcervejarias é escasso.

Por isso, na História de Sucesso de hoje, vamos contar a trajetória de Thiago Trossini, cervejeiro e sócio/idealizador do O Poderoso Chopão, que há três anos oferece uma cerveja de alta qualidade e um bar focado em produções artesanais.

Uma paixão de longa data

Formado em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), desde que ingressou na faculdade seu foco sempre foi produzir cerveja.

Thiago: “Com 19 anos, quando escolhi minha faculdade, optei por Engenharia de Alimentos exatamente para focar na produção de cervejas.

Minha primeira experiência com o produto foi quando entrei num Laboratório de Engenharia Bioquímica da UFSC, onde trabalhei com desenho de curva de fermentação, tanto sólida quanto líquida. Lá desenvolvi a primeira de muitas produções de cerveja, em 2001.

Cerveja sempre foi minha paixão, mas tive que seguir um longo caminho corporativo antes de empreender, ter minha própria marca e meu bar.”

Aproveitando oportunidades

A especialização e o conhecimento do mercado são muito importantes para o desenvolvimento de melhores ideias e produtos. Por isso, Thiago aproveitou um intercâmbio para se aprofundar neste mercado e na escola de cerveja americana durante um intercâmbio.

Thiago: “Fiquei por dois anos e meio no Laboratório até que, em 2004, decidi ir para os Estados Unidos fazer um intercâmbio para aprimorar meu inglês. Fiquei por um ano em San Diego, na Califórnia, e aproveitei este período para aprender mais sobre as cervejas artesanais americanas.

Os tipos de cerveja chamamos de ‘escolas’, definidas pelos produtos utilizados e pela cultura de consumo, e a americana tem suas peculiaridades. Suas cervejas contêm mais lúpulo, toques frutados e cítricos.

Essa experiência só aguçou mais minha vontade de produzir minha própria cerveja”.

Uma coisa de cada vez

Mas os planos de Thiago tiveram que esperar. Quando retornou ao Brasil e se formou, em 2006, o mercado de cervejas artesanais no País não era desenvolvido, assim teve que buscar outras oportunidades.

Thiago: “Se atualmente conseguir trabalho em grandes cervejarias é muito complicado, na década de 2000 era pior ainda. Mesmo com conhecimento e vontade em atuar no setor, acabei aceitando uma oportunidade de trabalhar na área de ingredientes para indústria química, que acabava atendendo o mercado de bebidas.

Posso dizer que não achei muito interessante e fiquei lá por pouco tempo, apenas três meses.”

As oportunidades devem ser aproveitadas

Thiago sempre foi envolvido com os diretórios acadêmicos de sua faculdade, promovendo eventos e palestras, e durante este período teve contato com uma pessoa que o influenciou a seguir um caminho completamente diferente, o de Headhunter.

Thiago: “Nas minhas atividades da faculdade, conheci o Marcelo Braga, headhunter e sócio da Search RH, que me ofereceu a oportunidade de trabalhar com ele em São Paulo.

Eu admirava muito o Marcelo e ele sempre me ajudou, inclusive quando estava no meu intercâmbio. Ele me explicou sobre sua área de atuação e suas funções, principalmente as questões estratégicas do trabalho, pois eu achava que fazia apenas seleção de candidatos.

Como o salário era atrativo e ainda não estava bem posicionado no mercado, eu topei a oportunidade e fui para o mercado de Consultoria em Recursos Humanos.

Trabalhei com eles por três anos. Comecei como researcher e fui me desenvolvendo. Fiz comercial, recrutamento e virei consultor. Essa experiência me ajudou a desenvolver várias habilidades, desde como me portar num ambiente executivo até dar valor a este trabalho, que proporciona uma melhoria de carreira para as pessoas.”

Chegou a hora de investir em seu sonho

Após sete anos no mercado de Hunting, com passagem por três diferentes empresas, Thiago decidiu investir em seu sonho: ter sua produção de cerveja. Quando conseguiu o capital necessário para empreender, não pensou duas vezes.

Thiago: Minha primeira planta de produção de cerveja foi na casa da minha sogra, em 2010, com capacidade para 50 litros. Como fui aos poucos me aperfeiçoando e recebendo feedbacks positivos de todos que provaram o produto, decidi que era o momento de investir nisso.

Fiz diversos benchmarkings e analisei os pontos positivos e negativos de outras cervejarias artesanais para identificar qual seria meu diferencial. Notei que, em muitas delas, faltava profissionalismo na gestão, mesmo com ótimas cervejas sendo produzidas. Já em outras, a gestão era incrível, mas o processo e qualidade não eram de ótima qualidade.”

Mais do que uma cerveja

Foi assim que Thiago identificou a oportunidade certa no mercado, podendo unir gestão e qualidade, além de disseminar a cultura cervejeira para todos.

Thiago: “Eu queria fazer mais do que cerveja, mas poder ensinar as pessoas sobre essa bebida. Além disso, percebi a oportunidade no mercado de cervejas artesanais, pouco explorado no Brasil, representando só 1% do consumo.

Então, quando montei o meu bar, passei a fazer diversos eventos e degustações. Atualmente, realizamos também cursos de produção, promovemos degustações de várias escolas de cerveja, brassagens coletivas, além de oferecer a nossa própria cerveja artesanal, a O Poderoso Chopão.

Sonho + Experiência = Sucesso

Pós-graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, Thiago se especializou como Sommelier de Cervejas e em Tecnologia Cervejeira Doemens Academy, na Alemanha, o que permitiu unir sua paixão pelo produto com sua cabeça de negócios.

O cervejeiro conta ainda que toda sua experiência, tanto pessoal quanto profissional, foi útil e importante para desenvolver seu próprio negócio.

Thiago: “Eu trabalhei no mercado de Hunting até 2014 e nele ganhei uma visão de como funcionam as empresas, independente do segmento, como gestão, métricas e como tudo funciona numa organização, além de conhecer pessoas que já empreenderam.

Além disso, minha vivência na Califórnia, um estado cheio de cervejarias artesanais, permitiu que eu tivesse um conhecimento superior sobre a maneira de produção deles e a qualidade de equipamento e processo que utilizam.

Foi assim que, incentivado pela minha esposa e sócia, me dediquei a minha produção e ao meu bar, O Poderoso Chopão, que estou há três anos no mercado cervejeiro.

Atualmente, também faço serviços para empresas, como eventos com harmonização,  degustações e conceitos de cerveja. Trabalhar com o que sempre sonhei e poder produzir uma cerveja com minha identidade é completamente gratificante.”

Você também tem o sonho de empreender e quer conversar com pessoas que passaram pela mesma situação? Clique aqui e cadastre-se na Knowe. Na nossa plataforma há diversos profissionais que podem te ajudar com suas experiências reais de mercado, inclusive por apenas $ 1 Dólar*.

*Promoção válida apenas para a primeira sessão com os Knowe Advisors disponíveis na página inicial.